Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

QUEM NÃO TEM CÃO CAÇA COM GATO

Haverá provavelmente quem fique a pensar que este blog se destina a publicar trabalhos versando apenas ou quase, os 20Km de Almeirim.

 
Acontece que, obter um simples trabalho de cada poeta tem-se revelado praticamente uma “Missão Impossível”, razão pela qual optámos por publicar o que “há à mão”. (Quem não tem cão caça com gato), por isso, publicamos o que temos.
 
Deixamos aqui o nosso apelo a quem possa ter outro tipo de trabalhos destes poetas ou outras informações relevantes para um melhor conhecimento da nossa cultura local, que nos faça chegar a informação aos contactos seguintes:
 
tasajanela@sapo.pt
 
bouvons@hotmail.com
 
+351 914567470
 
João Chamiço
sinto-me: Expectante
publicado por João Chamiço às 00:20
link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Agosto de 2008

JOÃO CHAMIÇO

                  TRIBUTO A HELDER MAÇÃO

 

 Nos altares desta terra
Há um poema que encerra
Rimas, dores, emoção;
E em músicas de encanto
Foi num refrão de canção
Que te chorámos em pranto.
                     |
Hoje, foi a despedida
Desta tua curta vida
Foi tão breve o teu caminho;
Tudo nesta terra deste,
Mas à partida tiveste
Pagas de amor e carinho.
                    |
Quarenta anos intensos
De sobressaltos incensos
Moldaram o teu destino;
Hélder Vitória Mação;
Hoje teu corpo menino
Vencido, o deste ao chão.
                   |
Mas tua morada nova
Não se esgota nessa cova
Em que te vi sepultar;
Nas estrelas desesperam
Os poetas que escreveram
Teus versos por inventar.
                   |
Leva-lhes aquelas linhas
Que à mãe que então já não tinhas
Com saudades dedicaste;
Leva de teu pai o choro
E de teus irmãos em coro
As penas que lhes deixaste.
                   |
Tudo são sonhos, quimera
E a vida é primavera
De goivos, rosas, espinhos;
Mas os bens materiais
São as pedras dos caminhos
Que não vão p’ra onde vais.
 |
Almeirim, 2006-08-10
João Chamiço

  

 

                      20 Km de Almeirim

 

            Corre como um caudal infinito

Como um rio, sem principio nem fim
Transformado em mar de gente, bonito
Que inunda de lés a lés Almeirim.
.
Correm nele, caras de tantas cores,
E correm crianças, velhos e novos.
Corram, corram, senhoras e senhores!
Que esta corrente é de todos os povos!
.
Corram, nesta corrente turbulenta
Em que se confundem; foz e nascente
Em vagas de preia-mar incontida.
.
Na mansa baixa-mar de marcha lenta
Em que mesmo os náufragos, facilmente
Se alheiam, de outras tragédias da vida.
.
João Chamiço
publicado por João Chamiço às 01:57
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

JOÃO DA SILVA GODINHO

          Esta que investe de alma e coração

          Em projecto de enaltecer o país

          Que apenas com nove anos tem raiz, 

          E vai trazendo frutos à nação!

 

          Considerada ainda em embrião

          Mas grande como em gíria se diz,

          Já tem a nomeada que Deus quis

          E terá um alto e justo galardão!

 

          É uma prova grande entre as primeiras

          Cuja fama já passou além fronteiras,

          Amadora cem por cento quanto a mim:

 

          Não tem paralelo em Portugal,

          O título que se tornará imortal

          São os vinte quilómetros de Almeirim!

 

                                                   João da Silva Godinho

 

                                     In 9.ª edição dos (20 km de Almeirim – 1995)

publicado por João Chamiço às 22:40
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. QUEM NÃO TEM CÃO CAÇA COM...

. JOÃO CHAMIÇO

. JOÃO DA SILVA GODINHO

.arquivos

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Junho 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.links

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds